Simone Scarchof

Confira destaques do balanço de resultados

Desempenho financeiro e acordo de aquisição do Parque Eólico Alto Sertão II são alguns deles

A AES Tietê Energia divulgou os resultados do primeiro trimestre de 2017. Um dos destaques foi a celebração do contrato de compra e venda para aquisição do Complexo Eólico Alto Sertão II, localizado na Bahia, com capacidade instalada de 386 MW. O desempenho financeiro da empresa também foi favorável, com resultados positivos no período. Abaixo, confira mais detalhes:

· Em relação à receita líquida, a diferença foi positiva neste ano, de 5,2%, fechando os três primeiros meses em R$ 403,2 milhões.

· Os custos e despesas operacionais, excluindo depreciação totalizaram R$ 144,2 milhões, sendo 29,4% menor que o verificado no mesmo trimestre no ano passado (R$ 204,1 milhões).

· O EBITDA reportado foi de R$ 259,0 milhões, indicando elevação de 44,6% na comparação entre os trimestres.

· Lucro líquido 69,2% superior no comparativo com o mesmo trimestre do ano passado, totalizando R$ 126 milhões.

· Os investimentos somaram R$ 22 milhões no 1T17 e contribuíram, principalmente, com o programa de manutenção preventiva aplicado nas usinas de Água Vermelha e Barra Bonita.

Geração

· A geração de energia da AES Tietê Energia nos três primeiros meses do ano foi de 3.122,3 GWh, 14,7% menor que nos três primeiros meses de 2016, em virtude do menor despacho das usinas da Companhia, em função da menor afluência e níveis dos reservatórios averiguados no período. 

· Já o nível de armazenamento nos reservatórios fechou o 1º trimestre do ano em 82,5%, 14,3 pontos percentuais inferior ao verificado no mesmo período do ano passado. No entanto, permanece superior ao submercado Sudeste/Centro-Oeste em que as usinas da Companhia estão localizadas, que ficou em 41,5% de sua capacidade.

Geração térmica

· A geração térmica no Sistema Interligado Nacional (SIN) totalizou 9,9 GWm de energia gerada, influenciada pela maior geração hidráulica entre os períodos, a maior oferta de fontes hidráulicas, a expectativa de hidrologia e carga para 2017. O valor é menor em relação ao ano anterior, no qual o montante foi de 11,9 GWm.​