Guilherme Revitto

Drogaria Araujo investe em energia solar

Em parceria com a AES Tietê, a maior rede mineira de drogarias aposta em fazenda solar que atenderá a 145 lojas

​Reconhecida pelo seu pioneirismo e inovação, a Drogaria Araujo foi a primeira a criar o plantão 24 horas, o serviço de telemarketing do Brasil e o Drive Thru. Além de todas essas conquistas, se tornou a primeira rede a operar no modelo drugstore – conceito de farmácia com maior oferta de produtos, serviços e conveniência. Seguindo essa característica de inovação no DNA, a rede continua investindo em boas ideias que trazem soluções para o negócio, o meio ambiente e a população. Com isso, a Araujo direcionou seu olhar para o consumo responsável de energia e está investindo em energia solar. Com o apoio da AES Tietê que atua no mercado com uma plataforma integrada de energia – a drogaria passará a locar uma planta solar remota, com potência estimada de 4,4MWac por um período de dez anos.

O início da operação está programado para o último trimestre de 2018. Serão instalados mais de 16 mil módulos fotovoltaicos, com geração média mensal de 930 MWh de energia limpa, que será injetada na rede de distribuição local, gerando créditos que atenderão a 145 unidades da rede de drogarias. Ao gerar sua própria energia, a Drogaria Araujo deixará de emitir 1034,53 CO2, o equivalente a 6 mil casas.

"A AES Tietê tem grande interesse em crescer no segmento de geração distribuída no país e o varejo tem um enorme potencial. Encaramos esse contrato com a Drogaria Araujo como o início de uma atuação forte na geração de energia. Orientamos o cliente e mostramos os benefícios da geração distribuída, explicamos a regulação e a questão jurídica, tudo isso com o objetivo de deixar o cliente confortável e seguro para tomada de decisão", explica Ítalo Freitas, presidente das AES Tietê. “Nosso trabalho com o cliente foi de educar, mostrando que o projeto podia ser muito mais simples do que se imaginava e atendendo às necessidades da rede, oferecendo eficiência, baixo custo e energia renovável”, enfatiza.

De acordo com ele, a grande vantagem desse projeto é a redução de custos, já que o valor é mais competitivo quando comparado ao preço da distribuidora de energia, que é regulada. Além disso, optar pela geração distribuída agrega valor de sustentabilidade à empresa por meio do consumo 100% renovável. Os clientes da rede terão a garantia de que, ao consumirem produtos da Drogaria, estão contribuindo para um mundo mais sustentável. Com isso, a Drogaria Araujo se mantém referência em inovação e pioneirismo, agora também no campo da sustentabilidade. A planta está prevista para ser instalada ao lado da hidrelétrica de Água Vermelha da AES Tietê, no rio Grande, divisa entre Minas Gerais e São Paulo.

Segundo Modesto Araújo Neto, presidente da Drogaria Araujo, "Por sermos a primeira no modelo drugstore, com lojas com metragem acima de 400 m2, o dobro da média do setor e a maior variedade de produtos inclusive de itens refrigerados e congelados, precisamos pensar em estratégias para economizar energia. Junto com a AES Tietê vamos garantir um consumo mais eficiente, reduzir custos e contribuir com a produção de energia limpa”, conclui.