Guilherme Revitto

Mitigação do risco hidrológico

Companhia evitou R$ 455 milhões de custos com compra de energia no spot

​A AES Tietê obteve resultado favorável em relação à sua estratégia de negócios para mitigação do risco hidrológico. No fechamento de 2017, a empresa evitou um custo de R$ 455 milhões, com táticas no curto e no médio prazo.

Do valor total evitado, no curto prazo, R$ 188 milhões estão atrelados ao êxito em reduzir o nível de contratação hídrico de 88% para 78% no ano, resultado de estratégias aplicadas, como a descontratação de energia no mercado regulado, oportunidades na compra de energia no mercado livre e da utilização de inteligência de mercado para identificar potenciais clientes.

Falando da estratégia de médio prazo, R$ 267 milhões são provenientes da manutenção de uma parcela da energia própria descontratada do portfólio.