heloisa.nicacio

Projeto Pardas do Tietê já monitorou oito animais

Parceria da AES Tietê com a ONG Instituto Pró-Carnívoros monitora onças-pardas encontradas no entorno das usinas hidrelétricas da companhia

A AES Tietê, em parceria com a ONG Instituto Pró-Carnívoros e o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP) do ICMBio/MMA, promove o projeto Pardas do Tietê, com o objetivo de monitorar e preservar as onças-pardas. Desde o início do estudo, em 2013, já foram monitorados oito animais da espécie que habitam no entorno da Usina Hidrelétrica de Promissão.

Para obter informações sobre a espécie, os especialistas e o departamento de Meio Ambiente da AES Tietê realizam o monitoramento dos animais por meio de câmeras dotadas de sensores de presença, que disparam quando cruzam seu raio de ação, instaladas em locais de possível percurso das onças. As onças monitoradas também utilizam coleiras equipadas com dispositivo GPS que compartilha a geolocalização do animal com os pesquisadores.  

Os aparelhos permitem aos pesquisadores ampliar o conhecimento sobre a área percorrida pelos animais, seus hábitos e de quais espécies se alimentam. Esses dados ajudam na estratégia do projeto de conservação da espécie em risco de extinção.

“A presença desses felinos nas áreas de meio ambiente da usina indica que o local ainda oferece boas condições que permitem a sua sobrevivência, assim como as espécies das quais as onças se alimentam”, afirma Larissa Vanuchi, engenheira de Meio Ambiente da AES Tietê.

Entre 2013 e 2016, o projeto monitorou quatro onças-pardas, dois machos e duas fêmeas. Atualmente, em sua segunda fase, iniciada em 2017, o projeto já capturou para observação três machos e uma fêmea. De acordo com os pesquisadores da área, estes animais percorrem as regiões de Barra Bonita, Macatuba e Américo Brasiliense.